Como estudar português para concurso: 6 dicas essenciais

Como estudar português para concurso

Ao concorrer para um cargo público, uma das primeiras dúvidas a surgir é: como estudar português para concurso?

Ainda que pareça bem simples, a verdade é que o nosso bom e velho português é considerado um dos idiomas mais difíceis do mundo.

Ele é cheio de regras, tem suas complexidades e exige mais do estudante do que matérias comuns como ciências e matemática. Afinal, não é à toa que muitos passam anos sem entender o básico desta disciplina, não é mesmo?

No entanto, mesmo que este seja um desafio daqueles, estudar português para concurso pode se tornar uma atividade prazerosa e bem mais fácil do que você imagina.

Porém, é preciso se atentar a alguns conceitos e regras fundamentais que o farão obter resultados satisfatórios, tanto para concursos, quanto para simulados e até mesmo vestibulares.

Seja o que for, neste artigo reunimos algumas soluções com tudo aquilo que você precisa saber sobre como estudar português para concurso público, de modo que você pare de encará-lo como um obstáculo e passe a tirar o maior proveito dele, que tal?

Boa leitura!

Português para concurso público: por onde começar?

Pessoa como duvida sobre como estudar português para concurso

Independente do cargo escolhido, não há dúvidas de que a Língua Portuguesa caíra no seu concurso.

Sendo assim, estudar português para concurso deve ser colocado como prioridade em seus estudos, visto que a disciplina tanto poderá ser encontrada na parte de conhecimentos básicos, quanto em avaliações de conhecimentos específicos.

Para te ajudar nesta jornada, separamos uma listona com 6 dicas essenciais para que você compreenda melhor o conteúdo a ser estudado, tornando assim, todo o processo de aprendizagem menos exaustivo.

Vamos lá?

1. Atente-se ao que caíra na prova de português para concurso

Prova

De modo geral, o conteúdo programático de uma prova de Língua Portuguesa para concurso público pode variar bastante.

Essa definição é estipulada seguindo, muitas vezes, critérios da própria banca organizadora, assim como o número de cargos ofertados e o nível de escolaridade exigido para contemplação da vaga.

No entanto, em um contexto mais amplo, é importante saber que tais questões estão distribuídas em até 8 áreas bem delimitadas e que devem ser estudadas em uma sequência correta. Discutiremos sobre cada uma a seguir:

Morfologia

Para todo concurseiro iniciante, a morfologia é o primeiro passo para entender mais sobre a Língua Portuguesa e garantir bons resultados na prova.

A morfologia é a área que lida com a origem, estruturação e a classificação das palavras de forma individual, fazendo parte intrínseca da gramática normativa.

Embora este nome possa soar estranho, certamente você já deve ter ouvido falar sobre substantivos, conjunção, numeral, adjetivos, artigos, preposição, pronome, verbo, advérbio e interjeição, não é?

Todas elas são classes gramaticais que fazem parte desse conteúdo.

Sintaxe

A Sintaxe é outra área que deve receber atenção ao estudar português para concursos públicos. Isso porque, a sintaxe é a parte da gramática que estuda as regras das orações e das frases respectivas à sua língua natural.

Assim, ao estudá-la você garante o entendimento sobre as palavras em diferentes enunciados, bem como, a disposição das frases em determinados contextos.

É importante saber que isso também está relacionado à sua relação lógica, de modo que se consiga transmitir um significado completo e de fácil entendimento a uma variedade de combinações possíveis.

Concordância verbal e nominal

A concordância é a parte da gramática que estuda a flexão estabelecida entre cada um dos componentes de uma mesma oração.

No entanto, como bem visto, é preciso saber identificar os conceitos de concordância verbal e nominal.

A primeira é sobre a relação entre verbo e sujeito, enquanto a nominal tem como foco a classe das palavras.

Ao compreender estes dois modelos, você conseguirá determinar quais orações estão dispostas de forma correta (ou incorreta) dentro de um texto ou mesmo frase.

Para as questões de múltipla escolha, esse é um atributo a mais para estar à frente de outros candidatos.

Colocações pronominais

Além da estruturação das frases e da relação lógica entre palavras e orações, outro aspecto a ser levado em conta se tratando de como estudar português para concurso, é o estudo da colocação pronominal.

A colocação pronominal cuida do estudo gramatical dos pronomes relacionados aos demais elementos que constituem uma mesma oração.

No geral, ela não é utilizada de forma correta em linguagens verbais, se restringindo especificamente à linguagem escrita (encontrada em textos jornalísticos, fábulas, mensagens e assim por diante).

Nesta área, são os pronomes oblíquos átonos que se destacam, sendo distribuídos em três posições: mesóclise, ênclise e próclise.

Regência

Ou regência verbal. É a área da gramática que tem como foco trabalhar a relação entre verbos e os termos que os precedem, de modo que se obtenha um sentido lógico em cada oração.

Para uma melhor compreensão, pense no verbo como o termo que governa tudo aquilo que vem após ele (os regidos), enquanto os adjuntos adverbiais e os objetos diretos e indiretos são os termos governados por estes verbos (regentes).

Entender o que é regência ao estudar português para concurso é fundamental, uma vez que inúmeras bancas distribuem suas provas com uma parcela maior de questões baseadas em orações verbais e questões relacionadas ao conteúdo citado.

Crase

Para muitos, a crase é considerada a vilã dos estudos. E, de fato, ela até é.

Mas, ao entendê-la, tudo se torna mais fácil, permitindo que você não tenha dificuldades em adicionar aquele pequeno acento craseado (`) às suas frases ou mesmo às palavras específicas.

Além disso, é outra forma de não sair colocando em tudo achando que correrá menos riscos.

Antes de mais nada, entenda que a crase só pode ser utilizada quando em conjunto com o artigo definido “a” mais a preposição “a”.

Mesmo com as novas regras estabelecidas pelo Novo Acordo Ortográfico de 2016, a crase continua tendo o seu mesmo uso, sem que seja necessário buscar pelos materiais mais atualizados do ano para entendê-la.

Se tratando de como estudar português para concurso, estar atento às crases é outro aspecto fundamental para obter aprovação em suas provas e até mesmo nas redações que terá de fazer. Portanto, muita atenção!

Pontuação

A Língua Portuguesa é composta por diversas regras que, se não atentarmos, as chances de errar em uma simples questão se torna ainda maior. E isso também vale para os sinais de pontuação.

Estes sinais, que vão desde o mais tradicional ponto final até os mais expressivos, como os de exclamação e travessão, são recursos da linguagem escrita utilizados para delimitar as diferentes partes, assim como indicar as limitações da estrutura sintática dos textos.

Além disso, tais pontuações servem como recursos para demonstrar ritmo, pausas e entonação da voz dos interlocutores. É aquilo que faz os leitores se apegarem às histórias e criarem uma sensação de quero mais.

Ortografia e acentuação

Similar a todos os outros idiomas, a Língua Portuguesa se apresenta de duas maneiras bem definidas: tanto em linguagem escrita, quanto em linguagem falada.

A linguagem falada se caracteriza pela presença de sons, do qual são denominados por fonemas. Em contrapartida, há a escrita, onde são as letras os elementos utilizados para dar forma a este processo.

No geral, podemos considerar a fala como um modelo de linguagem oral-auditivo, enquanto a escrita se define como um modelo visual.

É importante entender as regras de ortografia e o uso de acentos gráficos, uma vez que você terá mais controle sobre o que escreve, além de garantir que atenda aos nossos padrões de idioma.

A leitura também é fundamental para a assimilação desses conceitos, pois além de ser capaz de entender estruturas textuais mais complexas, também auxilia na aprovação em um concurso público. É também sobre isso que falaremos adiante.

2. Leia sempre que puder

Pessoa lendo um livro

Além de todas as regras gramaticais e das exigências comuns da nossa língua, a ortografia é um dos temais mais importantes ao montar um cronograma de estudos.

Embora pareça que não, a ortografia é o que faz muitos concurseiros obterem resultados negativos em suas provas ou mesmo ao os forçarem a passar horas e horas presos à uma questão considerada muitas vezes fácil.

Portanto, um bom jeito de alcançar aquele resultado tão desejado, é focar seus estudos na leitura. Esse é um hábito simples, mas que de forma geral é bastante negligenciado pelos estudantes durante a sua preparação.

No começo, você pode começar com mangás, gibis e, à medida que vai avançando, a sugestão é se aventurar em textos mais complexos como Machado de Assis e Clarice Lispector, até mesmo tramas mais amplas como As Crônicas de Nárnia.

Não se esqueça dos textos jornalísticos, poemas e crônicas que caem bastante nos concursos públicos.

O simples hábito de ler será essencial para que você consiga interpretar textos, o que é fundamental se tratando de como estudar português para concurso.

3. Resolva muitas questões de português

Pessoa resolvendo questões de português

A aprendizagem baseada em questões provou ser uma das maneiras mais eficazes de absorver conteúdo.

De igual forma, ao basear seus estudos na resolução de questões, você conhecerá mais sobre o estilo da banca organizadora, assim como, os detalhes para confundir os candidatos, dificultando o entendimento da prova.

Além disso, em quase todas as provas de português, a banca examinadora frequentemente repetirá questões, o que não só testará a qualidade de aprendizagem dos estudantes, mas também seu raciocínio, concentração e inteligência emocional.

No entanto, esteja atento não só às provas anteriores, como também ao cargo pretendido e à instituição que deseja atuar.

Se você ainda está com dúvidas sobre como estudar português para concurso público, resolver questões é tido como um dos caminhos mais compensadores.

4. Aprenda interpretação de texto

Pessoa lendo

Como você notou, a leitura é um dos caminhos mais rápidos para que qualquer candidato, seja ele iniciante ou veterano, consiga interpretar textos de uma maneira mais assertiva.

No geral, a grande maioria dos concursos baseiam suas provas na resolução de questões interpretativas, onde cada candidato deve testar seus conhecimentos além dos tradicionais conceitos gramaticais.

É preciso ficar atento sobre qual o objetivo do examinador ao elaborar estas questões, além de não se esquecer de compreender o sentido das palavras, de modo que se reconheça seus significados e sinônimos populares.

Esta reflexão é fundamental para entender se determinada questão é interpretativa ou não. E claro, você poupa tempo em responder perguntas apenas pelo achismo ou que vão além do que o texto propõe.

5. Faça análise do conteúdo programático de português no Edital

Pessoa estudando

A análise do conteúdo programático é responsável pela maior parte daquilo que você deve se atentar para atingir bons resultados na disciplina de Língua Portuguesa.

Assim que o edital for liberado, reserve um tempo para que faça uma leitura adequada de todo o edital e das áreas exigidas pelo concurso na prova de português.

É importante focar sua atenção nos conteúdos abordados por cada seção do exame. Assim, anote cuidadosamente quais são eles e, em seguida, use suas anotações para desenvolver o seu próprio plano de estudo.

Com tudo isso, você saberá quais conteúdos serão prioritários e aqueles que devem ser apenas revisados durante as últimas semanas de preparação. Além de poupar o seu tempo, esse processo não demandará tantos esforços.

6. Livros e gramáticas para estudar português para concursos

livros de como estudar para concurso

Se tratando de nossa língua materna, não é de se espantar que existam milhares de livros sobre o tema em nosso país, concorda?

Por isso mesmo, separamos uma lista com 7 livros indispensáveis para te ajudar quando o assunto é como estudar português para concurso público.

Eles foram distribuídos entre materiais de Gramática e Português, fundamentais para um bom resultado, tanto em provas discursivas, quanto em objetivas e também nas temíveis redações.

E como você bem sabe, sem estes aspectos, as chances de você alcançar o cargo dos sonhos, ficará apenas lá (em seus sonhos).

Boa leitura!

Gramática para concursos (Marcelo Rosenthal)

Este livro é ideal para quem está começando no universo dos concursos e certamente ele o guiará durante toda a sua trajetória como candidato.

O ‘Gramática para concursos’ apresenta a teoria por trás das regras gramaticais, além de trazer mais de 1.000 questões caídas em concursos para que você se torne expert mesmo antes de iniciar a sua prova A Gramática para concursos públicos (Fernando Pestana)

Criado por Fernando Pestana, ‘Gramática para concursos públicos’ é aquele tipo de livro obrigatório para qualquer concurseiro iniciante.

Aqui você aprenderá dicas sobre o tema, macetes da área, diferenças entre algumas das principais bancas organizadoras, assim como comentários sobre gabaritos e as principais polêmicas gramaticais em concursos.

Diferente da última sugestão, aqui são mais de 1.400 questões comentadas, além de ter uma linguagem bastante didática e descontraída para aprimorar seus conhecimentos de um jeito bem divertido.

O criador da obra, Fernando Pestana, é um dos maiores nomes da área, com conhecimento completo sobre as bancas examinadoras, além de dicas para que cada candidato não seja pego de surpresa durante a avaliação.

Ele está disponível para compra na Amazon.

Nível médio e superior – Português (Diogo Arraias)

Este é, sem dúvidas, um dos melhores livros para quem pretende alcançar um cargo como servidor público.

É importante dizer que você encontrará dicas para provas de alguns concursos mais disputados no país, tais como Polícia Estadual e Federal, Ministério Público, tribunais e muitos outros.

O ‘Nível médio e superior’ te ajudará de uma forma mais dinâmica para estudar português para órgãos públicos específicos.

Além disso, ele foi desenvolvido por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa com mais de uma década de atuação.

O quê, quanto e como estudar português para concursos (José Dornelles)

Com quase 3.500 questões sobre Língua Portuguesa, neste livro você encontra resultados de análises e pesquisas realizadas pelo próprio autor, José Dornelles.

Ele é um pouco diferente dos demais citados, mas é tão importante quanto. ‘O quê, quanto e como estudar português para concursos’ apresenta uma projeção das provas dos próximos concursos públicos.

Com uma linguagem bem didática, os estudantes têm a sua disposição um acervo de ilustrações, como gráficos, sobre as principais bancas examinadoras.

Inclusive, aqui você também encontra temas que acompanham as provas de Língua Portuguesa, além de cronogramas de estudo e níveis de intensidade de cada assunto.

Aliás, você também conhecerá a frequência de assuntos que caem nas provas, entre muitos outros assuntos.

O livro está disponível para compra na Amazon.

Português para concursos (Renato Aquino)

O ‘Português para concursos’ é mais para uma apostila de estudos do que para um livro sobre Língua Portuguesa, isso porque ele é prático!

Seu conteúdo é distribuído entre regras gramaticais e de Português, trazendo ao todo 900 questões discursivas sobre o assunto.

Nossa dica é que ele seja acompanhado de outro livro, como ‘Nível médio e superior ‘ou ‘A gramática para concursos públicos’, uma vez que poderá ser usado como complemento aos seus estudos.

Portanto, se você está buscando como estudar português para concurso, este livro de Renato Aquino é essencial.

Interpretação de texto e semântica para concursos

Este é mais um dos bons livros de Marcelo Rosenthal, Tiago Omena, Lilian Furtado e Pedro Henrique. Isso porque, ele aborda um dos temas mais recorrentes das provas de português: a interpretação de texto.

O livro traz uma reflexão interessante sobre cada questão, de modo que os estudantes se sintam em um verdadeiro teste e criem respostas por si mesmos sobre as questões trabalhadas.

Ao final, você poderá analisar quantos foram os acertos e compreender melhor onde precisa melhorar. Muito bom, né?

Redação em construção (Agostinho Dias Carneiro)

Redação é um dos temas mais importantes para uma boa prova de concurso público, e em especial a de português.

Mesmo que você acerte a maioria das provas discursivas e objetivas, sem uma boa redação, você estará fadado ao fracasso.

O livro desenvolvido por Agostinho Carneiro traz temas como interpretação de texto e produção textual, indispensáveis para uma boa prova.

Conclusão

Estudar português para concurso público é um processo contínuo, que vai desde a leitura do edital até o dia final da prova.

Portanto, será essencial focar seus estudos em realizar questões anteriores, resolver simulados e treinar o máximo que puder, tudo dentro do seu ritmo e sem se comparar com outros candidatos.

Além disso, faça um plano para acompanhar o progresso do seu aprendizado. Isso o ajudará a manter o foco e a identificar pontos fortes e fracos para corrigi-los.

Agora, não se esqueça de colocar em prática todas as dicas que listamos neste artigo. Crie seu cronograma de estudos, organize uma rotina saudável e estude o quanto antes.

E aí, você utiliza algum método de estudo? Qual deles? Conte nos comentários e envie para outras pessoas que compartilham das mesmas dúvidas.

Grande abraço!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima