Ciclo de estudos: uma ferramenta que pode revolucionar a sua rotina

Ciclo de estudos

O ciclo de estudos é uma forma inteligente de aprender e gravar os conteúdos. Por isso, pessoas que estão se preparando para concursos precisam conhecer o métodos. Então, veja a seguir como usar esse modo para conquistar resultados melhores.

Afinal, o que é ciclo de estudos?

Pessoa com duvida sobre o que e ciclo de estudos

É uma técnica para melhorar a sua aprendizagem e a gestão do tempo na sua rotina. Dessa forma, é muito usada para quem vai prestar provas e precisa assimilar o máximo de conteúdo, com alto desempenho. No geral, quem adota o meio está em duas situações: 

  • Quem está no início da preparação para uma avaliação;
  • Método adotado antes não teve bons resultados.

A metodologia foi criada por Alexandre Meirelles que tem objetivo de tornar suas horas mais produtivas. Mas, é importante ressaltar que ela varia para cada pessoa, logo respeite sempre os seus limites e cuide da sua saúde.

Ele surgiu para substituir a rotina simples que muitas vezes é exaustiva e não cumpre as metas. Além disso, quando é aplicado com disciplina é mais maleável e funciona para vários estilos de vida diferentes.

Como criar um ciclo de estudos

Pessoa criando um ciclo de estudos

É preciso seguir alguns passos para inserir a função no seu dia a dia. Então, eles estão bem explicados abaixo, com todos os detalhes importantes para te ajudar a construir o seu ciclo de estudos

Defina o seu tamanho 

A primeira etapa para criar uma rotina diferente é definir o tamanho dela, ou seja, quantas horas vai ter. É crucial que o tempo reservado seja suficiente para aprender, mas não grande demais. Afinal, muitas horas seguidas não funcionam bem.

Em uma situação hipotética, se você tem 12 horas para estudar 6 matérias, reserve o tempo necessário para cada uma ao longo do período. Uma boa dica é sempre montar em formato de um círculo já que deve ser reiniciado. 

Isso significa que ao completar os blocos criados você deve seguir para o primeiro de novo e reforçar o conteúdo. Deste modo, a aprendizagem funciona por meio da repetição de uma prática e da técnica.

Quando você sentir que precisa mudar esse ciclo deve remanejar horas de uma matéria para outra ou incluir disciplina. É possível mudar, mas a ideia principal é que ele se mantenha para ser repetido.

Analise bem cada uma das matérias

Pessoa analisando as matérias

Quando definir o número de horas que sua rotina vai ter é crucial analisar todas as disciplinas e identificar seu nível de dificuldade em cada uma delas. Dessa forma, saberá quais vão precisar de mais atenção para assimilar as questões.

É crucial destacar também quais as matérias que possuem maior peso no concurso que você irá prestar. Então, o ciclo de estudos precisa ter um tempo maior reservado para identificá-las.

Como saber quais matérias importam mais no ciclo de estudos

Todas as provas, sejam elas concursos ou vestibular, possuem um edital. Ele nada mais é do que um manual que possui as regras de execução e de avaliação. Portanto, em algum de seus parágrafos destaca quais áreas de questões valem mais para o objetivo desejado.  

Selecione a quantidade do tempo para os blocos

Ciclo de estudos

Quando você tem problemas para entender uma matéria é preciso separar mais blocos de estudos para atendê-las. Assim, ao saber a quantidade ideal deles pode estipular se eles serão mais longos ou não.

O ideal é que eles durem pelo menos uma hora e no máximo chegue a 2h30. Mas, lembre-se que é preciso fazer algumas pausas para beber água, ir ao banheiro e não correr o risco de perder o seu foco.

As únicas exceções que devem ocorrer são casos em que os estudantes já estejam avançados. Porque nesses casos rever o conteúdo será uma atividade mais rápida e pode durar menos de uma hora. Neste caso, o ideal é que dure entre 40 e 50 minutos. 

Faça a distribuição dos blocos de matéria no ciclo de estudos

Pessoa revisando o ciclo de estudos

Neste ponto o seu planejamento vai estar quase concluído com o tempo e as matérias já selecionadas. Portanto, agora é o momento de distribuir isso ao longo do seu ensino para que ele seja efetivo.

É importante mesclar as disciplinas para que a sua rotina não fique sobrecarregada. Deste modo, tente criar hiperlinks para ligar contextos que tenham semelhanças, mas abordagens diferentes. Após, insira ensinos diferentes que leve a sua mente para outro ponto.

Um exemplo é estudar física, depois química ou matemática e por fim português. Isso porque, são conteúdos com uma ligação entre si, porém tratam de formas variadas sobre os mesmos assuntos. No final, os termos diferentes ajudam a manter o cérebro atento.

Não defina dias para estudar cada material, apenas verifique o número de horas que serão dedicadas a cada uma e a ordem que devem seguir. Ainda, caso tenha dificuldades para ver o ciclo de estudos no formato de um círculo, tente colocar os dados em uma tabela.

Revise o ciclo

É importante que a sua rotina seja revista ao menos a cada três meses. Isso porque, caso seja necessário, você deve fazer ajustes na estrutura para que ela se torne mais eficiente para cumprir seu objetivo e garantir a sua aprovação.

O método deve te ajudar a criar disciplina e atingir suas metas de ensino e revisão. Então, aplique-o em sua vida, de modo pessoal considerando as suas facilidades e dificuldades. Não tente usar a tabela de outra pessoa, porque é provável que não funcione para você.

Use o ciclo de estudo e melhore seu desempenho nos concursos

O método existe há muito tempo e é muito útil para quem precisa ter um grande desempenho em provas. Ele já se mostrou eficiente em ajudar estudantes de todas as idades a conseguirem:

  • Identificar as suas dificuldades;
  • Organizar seu tempo;
  • Buscar reforços;
  • Revisar conteúdos;
  • Não deixar matéria acumular;
  • Cumprir prazos;
  • Aprender diferentes disciplinas.

A ideia do ciclo de estudos surgiu para melhorar a relação com o tempo e aumentar a sua produtividade. Dessa forma, ele é uma ótima alternativa aos métodos tradicionais e faz os alunos aproveitarem melhor o tempo dedicado aos ensinos.

É importante que os estudantes tentem elaborar os seus próprios diagramas. Mas, para isso, eles podem usar várias ferramentas disponíveis como aplicativos e sites que fazem a montagem. Assim, é preciso apenas definir quais os dados inseridos neles.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima